New England Soccer Today

O jogo Revolution em Português: Revs 2, Sporting KC 0

DBarnes

Photo credit: Chris Aduama/aduamaphotography.com

NE REVOLUTION—2—SPORTING KC—0

Resutado melhor do que a exibição,,,

Na realidade não foi um grande jogo de futebol , longe disto, mas a equipa da casa fez pela vida, marcou dois golos já nos descontos e consegui o que mais lhe interessava os trez pontos em disputa.

Numa tarde de inverno com muito frio a mistura , os 14 mil espetadores que estiveram no estádio Gillette deram por bem empregrado o seu tempo, não pelo futebol praticado mas sim pelo resultado do jogo.

Eu digo sempre, mais vale jogar mal e ganhar do que jogar bem e perder, mas quem joga bem está sempre mais perto de ganhar.

Não foram muitas as oportunidades de golo nesta partida, mas foi a equipa visitante que mais posse de bola teve durante os 95 minutos de jogo.

E foi preçiso esperar pelo minuto 14 para ver um jogada de perigo perto de uma das balizas, Seth Sinovic cruza para a area e Toni a rematar por cima da barra da baliza de Bobby Shuttleworth.

Estava dado o primeiro sinal de perigo, e um aviso para a defensiva do Revolution que dei muito espaço ao avançado da equipa forasteira.

E oas 26 minutos de jogo Benny Feilhaber mete a bola nas costas da defesa do Revolution e Sal Zizzo a rematar por çima da trave da baliza á guarda de Bobby Shuttleworth.

E o jogo nesta altura era de parada e resposta com mais posse de bola para os visitantes, mas as oportunidades a eram repartidas pela duas equipas.

Mas foi ao 32 minutos de jogo que o Revolution podia ter inaugorado o marcador não fosse a grande defesa do guarda redes do Sporting KC a remate de Teal Bunbury.

E chegariamos ao fim dos primeiros 45 minuto sem que o marcador funçionasse,castigo para os avançados das duas equipas que foram muito perdulários.

O segundo tempo começou com o Sporting a querer resolver a contenda a seu favor o mais rápido possivel, e Graham Zusi podia ter inaugorado o marcador não fosse a boa defesa do guarda redes do Revolution para canto.

Mas a melhor oportunidade desta segunda parte foi aos 77 minutos de jogo quando Chance Myers ficou na cara de Bobby Shuttleworth mas o guarda redes do Revolution levou a melhor com uma boa defesa para canto.

Mas o melhor estava para vir, já nos descontos o Revolution iria fazer dois golos, fez em pouco mais de 3 minutos o que não consegui fazer em 92 minutos, mas já nesta altura a equipa visitante estava reduzida a dez elementos, por cartão vermelho direto a Aurelien Collin.

E oas 92 minutos o Revolution chega ao golo, com Diego Fagundez a meter em Teal Bunbury e este a rematar para o fundo da baliza, para pouco depois Lee Nguyen na marcação de uma grande penalidade fechar a contagem.

Nos estreantes Teal Bunbury foi o melhor, tem bons pés mas na minha opinião não é esta a sua posição, penso que a jogar mais por dentro pode render muito mais. Quanto a Daigo Kobayashi parece nao estar bem fisicamento, muito lento e a errar muitos passes, Andy Dorman foi que mais trabalhou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *